Artigos

Tudo o que você precisa saber sobre o pneu do carro

Por Redação em 06/08/2021 às 00:00
Atualizado em 06/08/2021 às 00:00
Tudo o que você precisa saber sobre o pneu do carro

Pode até não parecer, mas o pneu do carro é um dos seus componentes em que há mais tecnologia empregada no desenvolvimento e fabricação. Isso porque os pneus têm uma ligação direta com a segurança e a dirigibilidade de um veículo, sendo essenciais para a estabilidade, a eficiência na frenagem e a aderência em situações de pista molhada, por exemplo.

Apesar de toda essa importância, é normal que motoristas tenham algumas dúvidas em relação aos pneus do carro. Por isso, preparamos este artigo para tratar sobre esse importante item. A seguir, esclareceremos os principais pontos sobre pneu do carro que você precisa saber. Continue a leitura e confira!

Os pneus do seu carro têm validade

Como estão em constante atrito com o solo, é natural que os pneus de um carro se desgastem à medida que são utilizados. Em relação a isso, não há novidade, já que todos sabemos que os pneus não são feitos para rodar para sempre, não é mesmo?

Porém, o que nem todo mundo sabe é que os pneus têm data da validade — isso mesmo! Por serem fabricados em borracha, os pneus se degradam com o passar do tempo, perdendo algumas das suas características, como a flexibilidade.

Por essa razão, ainda que os pneus não tenham sido muito utilizados, estejam com uma boa camada de borracha e sulcos profundos, atingido o prazo de validade — geralmente de 5 ou 6 anos, a depender do fabricante — é necessário fazer a substituição.

Esse cuidado é importante porque ao se utilizar os pneus após o prazo de validade, há o risco do surgimento de trincas na estrutura, o que aumenta a probabilidade de acidentes — principalmente em situações em que os pneus são mais exigidos, como em curvas acentuadas.

Dessa forma, se está pensando em adquirir um veículo seminovo, a validade dos pneus é um dos pontos que você precisar analisar antes de comprar. Caso contrário, terá um gasto extra depois da compra para substituir os pneus.

Para saber se o pneu está na validade, procure a sigla “DOT” na lateral dele. Os quatro dígitos seguintes indicam a data de fabricação, sendo que os dois primeiros números correspondem à semana e os dois últimos ao ano. Por exemplo, "0320" mostra que o pneu foi fabricado na 3ª semana de 2020.

O alinhamento e balanceamento são fundamentais

O pneu do carro é um componente bastante resistente, não exigindo cuidados especiais por parte do proprietário do veículo. Apesar disso, existem alguns cuidados básicos que precisam ser adotados para garantir a durabilidade dos pneus e a boa dirigibilidade do carro.

Nesse sentido, é essencial que você saiba que o balanceamento e o alinhamento precisam ser feitos de tempos em tempos, ou em determinadas situações. O ideal é consultar o manual do veículo e verificar quais são as orientações do fabricante em relação a esse procedimento.

De maneira simplificada, o alinhamento é o procedimento responsável por ajustar o ângulo dos pneus, deixando-os sempre alinhados com o volante e paralelos entre si. Ele evita que o veículo fique “puxando” para um lado.

Por outro lado, o balanceamento é o procedimento que corrige a trepidação das rodas do carro, causada pelo desequilíbrio durante a rodagem. Ambos os procedimentos são bastante rápidos, simples e baratos. Por isso, não há motivo para não fazê-los a cada 10 mil quilômetros ou quando notar alguns dos sintomas citados.

Fazer o rodízio dos pneus também é importante

Outro cuidado essencial com os pneus do carro é realizar o rodízio deles de tempos em tempos. Esse rodízio nada mais é do que a troca da posição dos pneus, colocando os pneus da frente nas rodas traseiras e vice-versa. Simples assim!

A finalidade principal de se fazer o rodízio é garantir o equilíbrio no desgaste dos pneus. Isso porque, em geral, os pneus não se desgastam de forma igual. Por exemplo, em carros de tração dianteira — presente na maioria dos carros de passeio — é natural que os pneus dianteiros se desgastem mais rapidamente.

Assim, ao se realizar o rodízio, colocando os pneus dianteiros no eixo traseiro, você minimiza essa diferença no desgaste e garante o conforto e segurança do carro por mais tempo. Em regra, se recomenda que o rodízio seja feito a cada 10 mil quilômetros.

Existem diversos modelos de pneus

Embora tenham um aspecto bem semelhante e desempenhem a mesma função, não se pode dizer que pneus são todos iguais. Na verdade, existem diversos tipos de pneus, cada um deles projetado para uma situação e indicado para determinada finalidade e modelo de veículo.

Por essa razão, na hora de comprar ou fazer a troca dos pneus do seu carro, é muito importante saber exatamente qual é o modelo de pneu que deve ser utilizado. Para isso, o mais fácil é consultar o manual do veículo. Nele constam todas as informações das medidas e do modelo indicado para o seu carro.

Além disso, como dito, podem variar de acordo com a situação de uso. Nesse sentido, existem pneus mais indicados para rodar no asfalto, assim como existem aqueles projetados para terrenos acidentados e sem pavimentação. Há ainda os pneus de uso misto e muitos outros.

Vale a pena pesquisar sobre o tema. Talvez o seu tipo de uso do carro exija pneus com características específicas. Fica a recomendação!

Não se deve esquecer de calibrar os pneus

Apesar de ser uma ação extremamente simples, muitos motoristas deixam de lado a calibragem dos pneus. Esse é um erro bastante comum e que pode prejudicar muito não só a segurança do veículo, mas o consumo de combustível, o conforto interno e a durabilidade dos pneus.

Por exemplo, ao rodar com os pneus abaixo da calibragem ideal, o carro fica mais pesado, já que os pneus acabam cedendo e aumentando o contato com o solo. Isso prejudica o consumo de combustível, além de prejudicar a estabilidade.

Por outro lado, quando a calibragem dos pneus está acima do nível ideal, os pneus ficam mais rígidos e não conseguem absorver bem os impactos e as imperfeições do solo, o que prejudica o conforto dos passageiros. Além disso, também reduz a aderência, tornando o carro mais inseguro em curvas.

Então, tenha o hábito de conferir a calibragem dos pneus. O ideal é que isso seja feito pelo menos uma vez por semana. Para saber qual a calibragem correta, basta consultar o manual do seu carro ou as indicações do fabricante do pneu. Não tem segredo!

Por fim, como foi possível perceber, existem alguns pontos que você precisa saber sobre o uso, manutenção e substituição do pneu do carro. Esteja atento às dicas listadas e cuide bem desse importante item. Isso certamente tornará sua condução mais segura e confortável, além de ajudar você na redução de custos com o carro.

Como esse tema pode interessar muitas pessoas, o que acha de compartilhá-lo nas suas redes sociais e disseminar essas informações? Compartilhe!

Sua busca pelo veículo perfeito acaba aqui NaPista. Aqui você encontra uma busca personalizada, com apoio de especialistas ao longo de toda a sua experiência – agora você pode contar com quem realmente entende.
© 2024 NaPista • Todos os direitos reservados. •
Termo de uso
Política de privacidade
BVIA Negócios e Participações S.A. - CNPJ: 12.770.190/0001-05
Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 180, Andar 16, Itaim Bibi - CEP 04543-000, São Paulo - SP