Artigos

Como fazer a limpeza de banco de couro de forma adequada

Por Redação em 04/10/2021 às 00:00
Atualizado em 04/10/2021 às 00:00
Como fazer a limpeza de banco de couro de forma adequada

Muitas pessoas escolhem ter banco de couro em seus carros por uma série de motivos. O principal deles, certamente, é o toque de charme e elegância que esse material confere, além da durabilidade e do conforto. Isso dá a ele uma excelente relação custo-benefício.

Mas para garantir todas essas qualidades nos assentos do seu veículo, é preciso ter cuidado e saber fazer a limpeza do banco de couro corretamente. Afinal, o material precisa ser tratado de forma adequada para suportar o calor do sol, a baixa temperatura do ar-condicionado e o atrito com nosso corpo enquanto dirigimos, certo?

Cada tipo de tecido tem técnicas próprias para sua manutenção e, para ajudar você a escolher o jeito certo de higienizar o banco de couro, separamos dicas importantes. Tem interesse no assunto? Continue lendo!

Saiba como fazer a limpeza do banco de couro

A gente sabe que os bancos do carro sujam facilmente com o uso no dia a dia. É comum deixar cair bebida ou restos de comida, além de suor, poeira e até a tintura das roupas que vestimos: tudo isso pode interferir no aspecto dos assentos.

O problema é que, se não fizermos a higienização deles com frequência, ficará mais difícil retirar a sujeira, o que poderá resultar em manchas no material que podem não sair mais. Isso acaba desvalorizando o carro seminovo, principalmente no momento da revenda.

Por isso, é bem importante saber fazer essa limpeza e não se esquecer de realizá-la sempre que possível. Para isso, separe uma esponja macia que você usará somente para essa higienização. Assim, evita que ela traga resíduos de produtos químicos que possam estragar o material dos bancos.

Por falar em produtos, o ideal, para a limpeza de banco de couro, é usar apenas água e sabão neutro (que pode ser um detergente diluído). Na hora de esfregar, lembre-se de fazer movimentos mais suaves, para não danificar o couro. Quando remover a sujeira, seque com um pano macio.

Não tente retirar manchas difíceis de sair, pois a tendência é de estragar o material, já que você vai tentar esfregar com mais força. Nesse caso, leve para um profissional especializado analisar o carro.

Entenda a importância de hidratar o couro

O próximo passo é a hidratação do couro. Você pode fazer uma comparação simples entre o couro do banco e a sua pele: ela fica ressecada quando não é tratada, não é mesmo? O mesmo vai acontecer no assento do seu veículo. Por isso, após limpar, é importante fazer a hidratação desse material. É isso que vai deixá-lo sempre com cara de novo e bonito, além de perfumado, dependendo do produto usado.

Para garantir uma maior absorção do hidratante, procure um que seja mais refinado e líquido. Hidratantes desse tipo, inclusive, são mais fáceis de espalhar uniformemente pelo banco. E, antes de comprar o hidratante, não deixe de sentir a fragrância, para que você não se incomode com ela após passar nos assentos.

O hidratante deve ser aplicado usando um pano macio, de forma homogênea, e você deve deixar agir por pelo menos 40 minutos. Se perceber que há lugares em que passou muito hidratante, retire o excesso. Esse procedimento deve ser feito sempre que lavar o carro, ou no mínimo a cada dois meses por um profissional.

Confira os principais erros relacionados à hidratação do couro

Um dos equívocos de quem faz a hidratação do banco de couro em casa é a utilização de hidratantes para o corpo nessa tarefa. Não que eles vão estragar o material, pois os cremes corporais até vão deixar um odor agradável no seu carro.

O problema é que eles não servem para tratar o material e, por isso, não terão o mesmo efeito do produto específico para o couro automotivo. Afinal, apesar de ambos precisarem de hidratação, a pele humana não tem as mesmas necessidades do couro animal, certo?

Portanto, como os hidratantes para pele humana não têm os componentes necessários para a manutenção dos assentos de couro, sua vida útil será prejudicada. Além disso, é possível que eles fiquem com aspecto engordurado.

Outro erro é o uso de produtos solventes, ceras automotivas ou polidores. Também não devem ser utilizados detergentes à base de amônia, fluídos de limpeza e óleos. Todos eles podem desgastar o couro.

Veja o que muda no tratamento de banco de couro claro

Quando a tonalidade é clara, a limpeza do banco de couro pode parecer mais desafiadora, não é mesmo? A verdade é que ela deve ser feita com mais frequência do que nos modelos escuros, para evitar que os bancos manchem com o tempo.

Se não houver marcas difíceis de tirar, você pode fazer a higienização por conta própria, da mesma forma que recomendamos nos tópicos anteriores, seguida da hidratação. Se houver manchas, o melhor é recorrer a um especialista.

Aproveite as vantagens do banco de couro no carro

Agora que você sabe como manter a limpeza do banco de couro e sua hidratação para que ele fique sempre bonito, vale entender melhor se esse revestimento é o mais adequado para seu veículo, de acordo com seu uso. Veja os prós e contras do assento de couro.

Vantagens

O visual que o couro proporciona aos bancos do carro é realmente mais sofisticado, além de ser mais agradável para se sentar. Assim, seu veículo terá um ar mais elegante e aparência moderna.

Além disso, como vimos ao longo do post, é fácil limpar o material, especialmente, se isso for feito com frequência, para não ter risco de deixar que ele manche com a sujeira do dia a dia. Basta usar os produtos certos para que o acabamento seja perfeito.

Outro benefício favorece as pessoas que têm alergias. Afinal, há menos tendência ao surgimento de fungos e ácaros quando o assento é de couro. Por fim, é mais difícil que haja mau-cheiro no banco do carro, em comparação com outros tecidos.

Desvantagens

Há alguns pontos negativos que devem ser considerados antes de optar pelo banco de couro. O primeiro deles é financeiro, pois o material deixa o veículo mais caro. Além disso, se você deixa o carro na rua por muito tempo, sem a proteção de uma cobertura, o couro pode facilmente ressacar e apresentar até rachaduras (por isso a importância da hidratação frequente). Nesse caso, você terá que reformar antes de revender. Por fim, nos dias quentes, ele tende a esquentar bastante, exigindo um pouco mais do ar-condicionado.

De toda forma, deu para perceber que a limpeza do banco de couro não é tão difícil, se você seguir as recomendações que viu por aqui. Não há dúvidas de que esse revestimento ajuda a dar uma boa valorizada no visual do seu carro.

Gostou das dicas? Siga nossa página no Facebook e não perca nossas atualizações!

Sua busca pelo veículo perfeito acaba aqui NaPista. Aqui você encontra uma busca personalizada, com apoio de especialistas ao longo de toda a sua experiência – agora você pode contar com quem realmente entende.
© 2024 NaPista • Todos os direitos reservados. •
Termo de uso
Política de privacidade
BVIA Negócios e Participações S.A. - CNPJ: 12.770.190/0001-05
Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 180, Andar 16, Itaim Bibi - CEP 04543-000, São Paulo - SP